GALERIA DE FOTOGRAFIAS DA DMC-GX8 Daniel Berehulak

GALERIA ESPECIAL DA LUMIX DMC-GX8
Daniel Berehulak

Cuba: Um Retrato de um País e do Seu Povo à Beira de uma Mudança Histórica.

Cuba: Um Retrato de um País e do Seu Povo à Beira de uma Mudança Histórica

HISTÓRIA SUBJACENTE

"Viajei para Cuba para documenta a evolução da cultura e da sociedade à medida que estas através significativas alterações sociais, políticas e económicas.
Gosto de ver uma cidade acordar à medida que as luzes se acendem e observar os seus habitantes começarem a rotina diária. Existe imensa cor e beleza para captar em Cuba, quer nas cidades quer nas zonas rurais. Fiquei fascinado com a luz à medida que percorria as suas empedradas da antiga Havana."

“As pessoas são incrivelmente abertas e dispostas a contar as suas histórias. Fiquei a conhecer as suas paixões e motivações. Por exemplo, os cubanos adoram desporto e são bem conhecidos pelos seus feitos no boxe e no basebol, pelo que decidi passar algum tempo a documentar ambas as atividades. A música e a dança também são um modo de vida para os cubanos, estão-lhes no sangue. Independentemente da idade, todos dançam ao ritmo da música que sai das casas e ecoa nas ruas. Envolvi-me na cena música e captei-a em fotografia e vídeo."

“Irei recordar carinhosamente esta viagem e tive o maior orgulho em documentar este país incrível num momento histórico único. Lembrar-me-ei sempre do calor e da energia do povo cubano."

HISTÓRIA SUBJACENTE

GALERIA DE FOTOGRAFIAS

GALERIA DE VÍDEOS 4K “A REVOLUÇÃO DO Ritmo”

COMENTÁRIOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DA GX8

“A GX8 foi uma excelente companhia nesta viagem, permitindo-me trabalhar em liberdade devido ao seu tamanho discreto, à sua versatilidade e à capacidade de gravar imagens de alta qualidade, perfeitas para capturar o país vibrante que é Cuba.

O modo silencioso permitiu-me trabalhar perto dos motivos, para captar momentos naturais sem o som do obturador.

Fiquei fascinado com a luz à medida que percorria as suas empedradas da antiga Havana, bem como com a capacidade da câmara reproduzir as cores e as texturas desta histórica cidade.”

COMENTÁRIOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DA GX8

"Enquanto me dediquei a cobrir o desporto (boxe e basebol), o modo de fotografia 4K permitiu-me guardar um fotograma específico, na câmara, a partir de uma sequência filmada. A rapidez da focagem automática e a velocidade de disparo da GX8 permitiram-se captar facilmente a ação no campo e no ringue.

Enquanto fotojornalista, o facto de dispor de vídeo 4K numa câmara de pequenas dimensões permite-me desfrutar de maior versatilidade e criatividade. A alta resolução é perfeita para captar a energia e o som das ruas de Havana."

COMENTÁRIOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DA GX8

“O grande visor vertical de inclinação variável permite maior flexibilidade para captar os momentos. Quer esteja inclinado para cima ou para baixo, ou quer esteja diretamente ao frente ao visor, achei que a câmara era fácil de manipular para obter esses ângulos únicos.

O facto de dispor de uma câmara que, além de possuir um desempenho excelente em condições de pouca luz, está equipada com um sistema de estabilização duplo (na objetiva e no corpo) deu-me a confiança necessária para fotografar em condições de muito pouca luz, com uma velocidade de 1/8 de segundo, como pouco ou nenhum estremecimento.”

COMENTÁRIOS SOBRE A UTILIZAÇÃO DA GX8

VÍDEO DOS BASTIDORES

BIOGRAFIA

Daniel Berehulak é um galardoado fotojornalista que vive entre Barcelona e Nova Deli. Oriundo de Sydney, na Austrália, Daniel visitou mais de 40 cobrindo eventos históricos como a guerra do Iraque, o julgamento de Saddam Hussein, o trabalho infantil na Índia, as eleições no Afeganistão e o regresso de Benazir Bhutto ao Paquistão, documentou a forma como as pessoas enfrentaram as consequências do tsunami no Japão e do desastre de Chernobyl e, em 2014, passou praticamente 4 meses a documentar a crise do Ébola na África ocidental.  

A sua cobertura das cheias de 2010 no Paquistão foi reconhecida com uma nomeação para um Prémio Pulitzer, prémio esse que viria a ganhar em 2014 pela cobertura do Ébola, com a qual também ganhou o Prémio George Polk para reportagens na área da saúde. Daniel ganhou igualmente três prémios World Press Photo, o prestigioso prémio John Faber do Overseas Press Club e foi considerado Fotógrafo do Ano na POYi durante dois anos consecutivos, 2013 e 2014, entre vários outros prémios.

Daniel é representado pela Getty Images Reportage, e concentra-se numa combinação de projetos pessoais a longo prazo, reportagens noticiosas e trabalhos contratados por clientes. Ele é colaborador regular do The New York Times, da TIME Magazine e do Der Spiegel e o seu trabalho aparece internacionalmente no Washington Post, no Los Angeles Times, no Wall Street Journal, no Guardian, no Sunday Times of London, na Neon Magazine, na Stern e na Financial Times Magazine, entre outras publicações.

BIOGRAFIA